Um relatório da Bloomberg do início deste ano afirmou que a Sony pretendia fabricar um número reduzido de unidades do PlayStation 5 no ano de lançamento do console. Segundo informações, esse número estava na casa dos cinco ou seis milhões de unidades, que seriam produzidas até o final deste ano fiscal (março de 2021).

Contudo, devido a preocupações com uma possível segunda onda da pandemia de Covid-19, a Sony estima que mais pessoas ficarão em casa, o que as tornam mais propicias a buscar novas formas de entretenimento, aumentando a demanda por jogos. Por isso, a empresa pretende aumentar sua produção de PlayStation 5 para 10 milhões de unidades neste ano.

Fontes aparentemente familiarizadas com as operações da Sony disseram à Bloomberg que, apesar desse novo plano, a empresa pode ter dificuldades para trazer todas essas unidades ao mercado. As restrições de remessa parecem ser o principal motivo, já que a maioria dos consoles PlayStation é fabricada na China, e depois enviada para a América do Norte/Europa via linhas marítimas.

DualSense

Aparentemente, a Sony pretende aumentar também a sua produção de controles DualSense. A empresa encomendou anteriormente 10 milhões de dispositivos, e agora os fornecedores estão sendo informados para aumentar a produção.

Segundo fontes da Bloomberg, a produção em massa do novo console começou em junho. E se tudo correr bem, a Sony prevê que cinco milhões de PS5’s tenham saído da linha de montagem até o final de setembro. Nesse ritmo, outros cinco milhões de unidades devem ser montados entre outubro e dezembro.

qual o preço do ps5

Contudo, a Bloomberg ressalta que os atrasos logísticos não garantem que todas as 10 milhões de unidades cheguem às lojas até o final do ano.

Lembrando que o PlayStation 5 está previsto para chegar às lojas em algum momento do final deste ano.