Em entrevista ao site vg247, o executivo da Take-Two, Strauss Zelnick, declarou seu apoiou a decisão da empresa de cobrar US $ 69,99 pelos jogos do PS5 e Xbox Series X. A Take-Two foi uma das primeiras desenvolvedoras a sugerir o aumento de preço. Exemplo disso é o jogo NBA 2K21, que já teve seu preço confirmado a US $ 69,99 para próxima geração.

Os argumentos dados pela Take-Two

Zelnick comentou que o custo crescente do desenvolvimento de jogos ao longo dos anos, é um dos principais fatores para o aumento do preço final dos jogos.

“Há quase 15 anos, que não vemos um aumento final, na venda dos jogos, por outro lado os custos de produção subiram de 200 a 300% nos últimos anos. Indo direto ao ponto, já que ninguém se importa realmente quais são nossos custos de produção. Nós entregamos um jogo muito, muito maior por $ 60 ou $ 70 do que entregávamos por $ 60 10 anos atrás”.

O executivo ainda comentou sobre a monetização por meio de microtransações e conteúdo pós-lançamento, sendo uma saída para compensa a falta de aumento de preços.

“A oportunidade de gastar dinheiro online é totalmente opcional e não é um título gratuito. É uma experiência completa e incrivelmente robusta, mesmo que você nunca gaste um centavo depois de sua compra inicial”.

O aumento dos preços lá fora, refrete diretamente no mercado brasileiro. Aqui no Brasil já pagamos muito caro por jogos em seu lançamento, os valores dos jogos da próxima geração vai chegar por aqui, um pouco mais caro.

Muitos jogadores deixam de comprar jogos no lançamento, e optam por uma promoção no futuro para pegar aquele jogo, com um bom desconto, infelizmente é a nossa realidade, pois a maioria dos jogadores não tem condições de pagar 1/3 de um salário mínimo, em um jogo em seu lançamento.