A Eletronic Entertainment Expo, mais conhecida como E3, é considerada a mais importante feira de jogos eletrônicos do mundo. É bem verdade que nos últimos anos, algumas empresas, como a Sony, acabaram deixando o evento de lado para ter seus próprios eventos, mas nada que abalasse por completo a E3.

O problema é que 2020 trouxe consigo um problema muito maior: a pandemia de COVID-19, que ainda assombra todo o mundo. Dessa forma, a ESA, organização por trás da E3, cancelou a E3 2020, prometendo que o evento voltaria com tudo em 2021. Agora, a organização está tendo que quebrar a cabeça para encontrar um modo de fazer as coisas acontecerem.

E de acordo com um relatório detalhado da VGC, a ESA está planejando trazer a E3 2021 em formato totalmente digital. Mas para que o plano funcione, a organização precisa convencer as editoras, desenvolvedoras e todos aqueles que fazem essa indústria girar a entrarem na sua barca. O que, pelo menos atualmente, parece não ter acontecido, visto que nada foi dito sobre o assunto.

O dinheiro também é um fator muito importante aqui. Não é segredo nenhum que fazer parte da E3 é caro, já que as empresas têm que abrir a carteira e desembolsar quantias consideráveis para se juntar à lista da ESA. E em tempos incertos como esses, é pouco provável que essas empresas estejam dispostas a fazer isso.

De qualquer forma, um porta-voz da ESA disse à VGC: “Estamos tendo ótimas conversas com editores, desenvolvedores e empresas, e estamos ansiosos para compartilhar detalhes sobre o assunto em breve.”

Então só nos resta esperar para ver como as coisas vão se desenrolar daqui pra frente. Caso seja possível, a E3 2021 (seja presencial ou virtual), deve ocorrer na primeira metade de junho.