Início Noticias Desenvolvedores indies criticam o formato que a PlayStation impõe, para que seus...

Desenvolvedores indies criticam o formato que a PlayStation impõe, para que seus jogos tenham visibilidade na plataforma

O cofundador da Neon Doctrine, Iain Garner, fez uma série de posts no twiiter, relatando os obstáculos que os desenvolvedores de jogos indies enfrentam, ao se deparar com as condições impostas por empresas como a Sony PlayStation.

A plataforma em questão não foi explicitamente revelada por Garner, mas ficou claro que ele estava se referindo a Sony e a PlayStation Store.

Twitter: @Neonlain

Garner destacou vários problemas com as supostas práticas da Sony, incluindo que existem maneiras mínimas, para que o seu jogo tenha destaque na plataforma, com valores iniciais de US $ 25.000, para fins de marketing. Além dos 30% na receita que a Sony obtém de qualquer jogo vendido digitalmente na PS Store.

Para começar, Garner disse que a “Plataforma X” não dá a muitos desenvolvedores a capacidade de gerenciar seus jogos. E para conseguir que os títulos sejam promovidos, Garner disse que eles precisam passar por vários obstáculos ou “implorar”, a menos que a empresa goste de seu produto o suficiente para fazê-lo.

Twitter: @Neonlain

Em seu tópico, Garner disse que os desenvolvedores precisam primeiro desenvolver o jogo para rodar na plataforma, passar por uma verificação de software detalhada, descrita por ele como “incrivelmente difícil”, criar um trailer específico para a plataforma e, em seguida, enviar seu próprio conteúdo para redes sociais e enviar para o blog.

Enquanto isso, é preciso confiar na plataforma para avaliar seu jogo e fornecer um gerente de conta, sem receber detalhes sobre nenhum dos processos.

A Sony supostamente nem permite descontos no lançamento sem a aprovação da plataforma, ao contrário de todas as outras plataformas do mercado. Os descontos também são apenas para convidados, “muito limitados” e não podem ser sincronizados com outras plataformas como a Steam.

“A Plataforma X está decepcionando os indies em grande escala, ao mesmo tempo que nos usa como parte fundamental de seu marketing”, disse Garner ao site Kotaku. “A recente ligação que eu fiz mostrou que eles não tinham consideração por nós, nossas opiniões ou nosso sustento. O pior é que isso garante que seus clientes façam um negócio pior e tenham menos opções. Não entendo a lógica, mas parece ser ruim para todos, incluindo eles. ”

Garner encerrou sua discussão reiterando que não tem ideia de como mudar os métodos da “Plataforma X” e pediu aos fãs que reclamassem com eles, em vez dos desenvolvedores, na próxima vez que virem que um jogo de que gostam é mais caro no PlayStation do que em outras plataformas.

As postagens de Garner foram apoiadas por vários outros desenvolvedores independentes, como o CEO da Whitethorn Games, Matthew White, que observou que é quase impossível “mover uma agulha” quando se trata de vendas indie no PlayStation, com apenas 3% das vendas de sua empresa vindo da plataforma.

No Brasil, os usuários estão insatisfeitos com o aumento repentino em jogos com o selo PlayStation Hits, que sofreu um aumento médio de 30% em seu valor, passando de R$ 79,90 para R$ 99,50.