Marvel’s Avengers foi lançado em 04 de setembro de 2020. Desenvolvido pela Crystal Dynamics e publicado pela Square Enix. Disponível para PS4, Stadia, XboxOne e PC.

O modo campanha dura de 9 a 12 horas e introduz o jogador quase que instantaneamente para um atentado na cidade de Nova York. Controlando uma jovem Kamala Khan ainda sem seus poderes como Ms.Marvel, esbanjando carisma e inocência que surpreendem.

De longe a melhor construção de personagens presentes no jogo. Além dela é possível controlar Homem de Ferro,Thor, Capitão América, Viúva negra e Hulk. Um terrível acidente acontece e os vingadores são responsabilizados. Em seguida, alguns anos se passam e uma organização chamada A.I.M. chefiada pelo Dr. George Talerton, o vilão Modok, hostiliza qualquer tipo de inumano tentando “curá-los”.

marvel's avengers Dr. George Tarleton
Mônica e Dr. George Tarleton

Esse início de história serve como pequena introdução de combate para alguns personagens. O lado cinematográfico Marvel aparece com cgs bem feitas e que cativam. Porém, essa sensação agradável dura não mais que 2 horas. O descaso para os desfechos das histórias de cada herói frustra o jogador que sempre espera um mínimo aprofundamento na construção da narrativa, ainda mais se tratando de personagens tão amados por muitos e com tanto a oferecer com suas lutas psicológicas, bom humor etc. Nada disso acontece.

O único propósito da campanha é de mostrar as mecânicas de combate dos personagens sem se importar com o resto

Os furos de roteiro são constantes pulando explicações de onde os membros dos vingadores de fato estavam fazendo durante o hiato do início da história e os diálogos não possuem personalidade e são rasos com exceção é claro, os da Ms. Marvel. As lutas contra chefes são raras e poucas empolgam. A variedade de inimigos é grande, porém, quase todos são robôs. Variando apenas de tamanho e tipo de armamento. Os cenários são basicamente laboratórios e pequenas fábricas com hordas de inimigos.

marvels avengers kamala khan
Kamala khan

O sistema de level é utilizado para poder habilitar novas habilidades em uma árvore bem robusta de upgrades. Tendo o foco em ataques leves, pesados, defesa, especiais e dano dessas habilidades. A cada inimigo derrotado além de pontos de xp, alguns equipamentos são dropados ou encontrados em baús. Variando de raridade, do mais comum até os lendários. Bem extenso esse sistema é falho pelos equipamentos não possuírem um padrão definido.

Já que é possível encontrar um loot épico que é pior que o mais simples em atributos. Mesmo após melhorar ambos no máximo ainda sim era ligeiramente inferior. Ressaltando que quanto maior for a raridade, mais vezes este pode ser upado. As outras recompensas que podem ser adquiridas com ou sem micro transações são skins e placas de identificação.

O problema aqui não é a opção dos desenvolvedores em criar um jogo como serviço, ou seja, aquele que será necessário gastar mais do que o já gasto para adquirir o jogo base para poder avançar mais rápidos no modo online. Mas sim ser um jogo que executa mal essa função. As missões do jogo em seu modo online são baseadas em defender um posto de hordas de inimigos por x tempo. (Algo que ocorre também no modo campanha.) Chegar até a área de algum boss com um nível bem elevado se levarmos em conta que o jogo foi recém lançado, ou seja, para vencer essa área será necessário gastar dinheiro real. A conexão está bem mais estável se comparado a versão BETA.

Modok avengers
Modok

O gráfico de Marvel’s Avengers

O jogo possui gráficos que parecem ter sido criados no início da atual geração, com texturas simples demais, e detalhes estéticos como cabelos e traços do rosto bem parecidos com jogos do final da geração passada. Apesar da simplicidade dos gráficos.

avengers kamala khan
Kamala khan

Em toda minha experiência, ocorreram algumas quedas de quadro e pequenos bugs, como inimigos saindo das paredes impedindo o prosseguimento da missão e apenas um crash que fechou o jogo de uma vez. Os loadings são bem demorados e estão presentes a todo momento. Seja para sair da base, entrar em uma missão ou ao abrir o menu principal para iniciar o jogo.

Com limitações em sua jogabilidade, o modo co-op é um dos grandes atrativos do jogo

Nas gameplays de combate o peso de cada golpe é sentido e agrada. Os efeitos em explosões e com muitos inimigos na tela funcionam. Mas por contar com repetitivas hordas de inimigos e alguns mini bosses a ação não consegue prender e pouco incentiva o jogador para jogar com frequência as missões online.

A jogabilidade em combate é irregular tendo melhor desempenho em um personagem do que outro. Por exemplo, os controles de mira da arma do homem de ferro são desastrosos e confusos, irritando a quase todo o momento. Já a habilidade da Ms. Marvel em aumentar de tamanho para atingir os oponentes é mais eficaz.

Quase todas as missões podem ser jogadas co-op, mas os combos em dupla prometido logo nos primeiros vídeos de gameplay mostrados no início do ano não estão presentes. Pelo menos não até a publicação desta análise. Conteúdos em DLCs com mais personagens e melhorias de desempenho devem acontecer. Mas não sei se será o bastante para melhorar muito do que foi apresentado. Levando em conta que os problemas estruturais são os que mais impressionam negativamente.

hulk e kamala khan

Minhas expectativas não estavam altas para esta jornada heroica, mas mesmo assim Marvel’s Avengers é uma grande decepção e simplesmente aparenta ser um jogo que teve o seu desenvolvimento apressado para ser lançado ainda na atual geração e quer desesperadamente lucrar em cima de uma legião de fãs sempre sedentos por qualquer tipo de conteúdo envolvendo seus heróis favoritos.

Ao invés de inovar ou fazer o básico bem feito. Os Avengers não passam de uma boa diversão para no máximo um final de semana e nada mais.


Siga o Gamer Point nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e Twitch!

Nota
Geral
6.0