Desenvolvido e publicado pela EA Sports. Madden NFL 22 foi lançado em 20 de agosto de 2021 e está disponível para PS4, PS5, Xbox One/Series S/X e PC.

Um grito de incentivo

O simulador de futebol americano oficial da National Football League (NFL) chega para a edição de 2022 tentando trazer um pouco mais do clima criado nas partidas e mostrar o quanto a torcida da casa influencia diretamente no desempenho dos jogadores. Para isso a grande novidade na gameplay é o “momentum” ou M-Factor, ou seja, é um medidor que funciona como um reflexo das principais jogadas daquela partida.

Por exemplo: se uma equipe erra uma determinada sequência de jogadas a tendência é de falhar nas próximas. Um outro fator é a influência do barulho da torcida, sendo assim, quando jogar fora de casa a chance errar um passe ao mudar a jogada se utilizando de um “audible“(são mudanças de jogada em cima da hora feitas pelo quarterback) é alta.

Baltimore-Ravens-offensive

Essa nova mecânica foi uma ótima adição e aumenta a dificuldade a cada lance, assim como, acontece na vida real. A câmera do jogador também treme e dá uma sensação de estar jogando dentro de um caldeirão de torcedores adversários e me recordou muito o que fazia o jogo NCAA (National Collegiate Athletic Association )2006 aproveitando-se bem dessa pressão da torcida para aumentar ainda mais a adrenalina a cada disputa. Infelizmente essa adição de mecânica do “momentum” ocorre apenas nos consoles da nova geração PS5/ Xbox Series S/X.

Modo Franquia

Dentre os modos de jogo não ocorreram mudanças bruscas. O modo franquia permite ao jogador assumir o controle de uma equipe tanto dentro como fora de campo. Desde o “draft” (uma seleção anual de jogadores oriundos da universidades que são escolhidos para integrar o elenco da NFL) até o “Super Bowl” (a grande partida final do campeonato).

O treinamentos também estão presentes com uma pequena adição que foi uma árvore de progresso para os técnicos de ataque, defesa e o treinador principal tentando dar uma maior profundidade, porém não chega a fazer muita diferença na dinâmica de gerenciamento em geral.

As negociações de contrato seguem sendo a parte que mais gosto de toda a experiência, já que trocar jogadores e pensar no elenco a longo prazo faz com que o jogador se perca por horas apenas na montagem de seu time equilibrando as finanças e tomando decisões irreversíveis para o futuro do seu time. Para quem não é muito habituado nessa parte talvez tenha um pouco de dificuldade pois não existe um tutorial completo o suficiente nessa área do jogo.

Modo encare a franquia e o Ultimate Team

O modo encare a franquia tem como principal objetivo seguir a carreira de um novo jogador através dos desafios da carreira no futebol americano. Porém, os momentos de diálogo do jogo não convencem e não tem um enredo envolvente. As habilidades são conquistadas com muita facilidade e tem alguns jogos introdutórios muito fáceis não motivando em nada um progresso contínuo.

O fato de ser possível obter pontos de atributo através de conversas e escolhas nos momentos fora da partida é incoerente e desnecessário. Nesse caso um passo atrás seria o mais adequado.

Quem sabe retornando ao que era esse modo nas edições para a geração PS2 que apesar de simplificadas eram bem objetivas na proposta e incentivavam uma jogatina intensa, já que era necessário passar por diversos treinos obrigatórios, caso contrário o jogador não obtinha valiosos pontos de habilidade para depois tentar um lugar de titular na equipe e mesmo assim, isso só ocorria em um segundo ano da carreira ou acima disso.

MAD22_Diggs

Além de poder controlar uma estrela da NFL do ponto em que estivesse na carreira. Nada de cinemáticas para tirar a imersão do jogador. Aliar um pouco do que havia de positivo no passado com o que se modernizou nas partes burocráticas contratuais e de patrocínio tornaria esse modo quase que perfeito.

Para quem gosta de um modo online competitivo o Ultimate Team continua agradando e traz mais do mesmo, com a presença recorrente das micro transações para os que estiverem com os bolsos cheios e curtirem as lindas cartinhas dos seus jogadores prediletos.

Melhorias de IA e gráficos competentes

Visualmente o jogo não deixa a desejar e continua retratando fielmente os estádios, detalhes nos uniformes e os rostos das estrelas da NFL, além de alguns de seus gestos corporais característicos. O comportamento da inteligência artificial está mais responsivo e os atletas não parecem tão engessados como em edições passadas.

As animações ao receber ou lançar a bola, derrubar um atleta com um tackle ou interceptar uma jogada de ataque estão bem refinadas. Um ponto sempre presente e infelizmente negativo é a falta de localização para português.

Uma mudança necessária

As mudanças nos jogos anuais são de suma importância e devem ser feitas de tempo em tempo para que continue a atrair cada vez mais novatos e, para que os antigos amantes da franquia sintam que não estão apenas comprando uma nova edição com atualizações de elenco, mas sim com modos mais criativos e ousados utilizando do carisma de alguns jogadores da capa por exemplo para mais do que apenas estamparem a campanha de marketing do game.

MAD22_Fields

O fato das versões para a nova geração possuírem mecânicas exclusivas acabam não sendo justas com os jogadores da geração passada, levando em conta que as melhorias em mecânicas nada afetam nos visuais e seriam facilmente suportadas nos consoles mais antigos.

É inegável que ao adquirir Madden NFL 22 o jogador deve reservar algumas dezenas ou centenas de horas para uma experiência intensa e muito viciante. Nunca vou me esquecer minha primeira experiência com a franquia no Madden 2005 onde me apaixonei pelo New England Patriots e por esse jogo encantador.

Nota
Geral
7.5