Antigos funcionários da Microsoft revelaram que, na época de desenvolvimento do primeiro Xbox (lançado em 2001), chegaram a pegar um PlayStation 2 para desmontá-lo e entender melhor como funcionava o sistema da Sony.

Rick Thompson, que na época era o chefão da divisão Xbox, inclusive chegou a renunciar seu cargo, pois estava preocupado com o custo de produção de um novo console. “Não sei como trabalhar todos os dias onde você só constrói mais caixas para perder mais dinheiro”, disse Thompson.

Após sua renúncia, seu gerente Robbie Bach assumiu o projeto. Nesse momento, a única saída para entender melhor como tornar o conceito do Xbox viável para produção foi pegar um PS2, desmontá-lo e analisá-lo.

“Antigamente, não havia empresas que faziam tear-down*, então tivemos que pegar um PS2, desmontamos tudo e colocamos em uma placa de madeira gigante. […] Fizemos toda uma análise competitiva e examinamos cada componente, cada peça, definimos os preços e tentamos descobrir quantos parafusos usar e quanto custavam”, explica Aaron Greenberg, que trabalha na Microsoft até hoje.

Pelo visto, a importância do PS2 para a indústria dos videogames foi ainda maior do que sabíamos.

*tear-down é o nome dado à prática de desmontar um produto para conhecer seus componentes internos. Atualmente, a própria Sony faz seus tear-down oficiais, publicados no Youtube.