Criado por Koyoharu Gotouge e publicado em formato de mangá entre 2016 e 2020 totalizando 23 volumes, Demon Slayer fez um sucesso instantâneo chegando a ultrapassar os 6 milhões em vendas por volume de Dragon Ball e atualmente está sendo adaptado em formato de anime.

O coração de um caçador

Naturalmente quando algo dá tão certo assim acaba sendo levado para os consoles e aproveitando-se da iminente chegada da segunda temporada do anime no mesmo mês, no dia 15 de outubro de 2021 foi lançado Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba – The Hinokami Chronicles publicado pela Sega e desenvolvido pela CyberConnect2. O jogo está disponível para PS4, PS5, Xbox One, Series S/X e PC.

O maior acerto de Demon Slayer é em oferecer a oportunidade de os adeptos de videogames conhecerem esse universo tão peculiar e repleto de criatividade. A história é baseada em boa parte da primeira temporada do anime e termina nos acontecimentos da animação Mugen Train (2020).

Ou seja, caso estiver curioso sobre esse fenômeno mundial de audiência que todo mundo fala essa é a grande chance de se encantar pelo carisma de diversos personagens, especialmente de Tanjiro e sua triste história.

Demon Slayer Kimetsu no Yaiba The Hinokami Chronicles Tanjiro
Hashibira Inosuke e Tanjiro

Um garoto que encontra a sua família quase toda morta por um demônio, restando apenas sua irmã Nezuko viva, mas em processo de transformação demoníaca. Em seguida, Tanjiro trilha o caminho para tornar-se um Demon Slayer derrotando todo o mal em seu caminho e ficando cada vez mais poderoso para poder enfrentar o assassino de sua família. Durante essa saga Tanjiro vai conhecer inúmeros caçadores, inimigos e aliados. Pode não parecer a premissa mais incrível do mundo, no entanto, a obra vale cada minuto de seu precioso tempo.

Modos de jogo

A campanha de história do game é dividida em 8 capítulos. A base desse modo é a variação entre cinemáticas e cenários semiabertos com uma exploração mínima. Em nenhum momento o jogador é livre para explorar as deslumbrantes ambientações e mesmo que o pudesse fazer não há vida atrás de tamanha beleza. A falta de atividades simples como pescar itens para coletar ou outros mini games entediam a cada área explorada.  E os poucos NPCS no seu caminho são quase mudos.

Demon Slayer Kimetsu no Yaiba The Hinokami Chronicles Exploração

O propósito das quests poderiam ser mais bem utilizadas na adaptação para os games, já que as aparições demoníacas prestes a serem caçadas nas cidades visitadas pelo protagonista têm um ar meio The Witcher com histórias interessantes, personagens carismáticos e as vezes funcionam como lendas locais sem necessariamente estar conectada com o plot principal.

O jogo até flerta com momentos semelhantes quando o protagonista deve conversar com moradores das pequenas vilas em busca da verdade sobre misteriosos acontecimentos demoníacos que ocorrem naquela região, porém, falta profundidade e um pouco mais de tempo de aprimoramento nesse aspecto do game para que esta não fosse uma oportunidade perdida de fazer algo notável.

Após assistir uns 10 ou 15 minutos de história contada através das cinemáticas o jogo obriga o jogador a andar por 60 segundos ou mais em linha reta para uma nova rodada de animações, sendo que, por vezes uns 30 minutos se passam e nada de luta. Isso soa como um problema de jogos bem antigos e não cabe mais em 2021.

A duração do modo história tem em média umas 7 ou 8 horas. Possui um fator replay considerável para poder ganhar o rank S ao final dos combates e assim obter pontos para desbloquear cosméticos e cenas extras de história. Além de poder liberar um total de 18 personagens jogáveis, no entanto, alguns são apenas outras versões dos mesmos bonecos.

É possível lutar contra oponentes de modo local e online mas sem muito incentivo para esses modos. Além disso, uma área de treinamento também está disponível para que o jogador possa praticar os combos com seus personagens favoritos.

Combate simples e sem sal

Mesmo considerando toda a importância de uma boa história. Em um jogo de luta o foco é o combate. E nesse principal quesito Demon Slayer deixa muito a desejar. O sistema de combate funciona da seguinte maneira: ataque forte, fraco e especial. Além dos boosts de poder e uma arte secreta que podem ser usados conforme uma barra é carregada. Existe um botão para desvio e outro para o parry sendo que, ambos são imprecisos e muito lentos, especialmente o parry que serve para bloquear o golpe.

Demon Slayer Kimetsu no Yaiba The Hinokami Chronicles Animação de golpe

A forma mais prática é utilizar apenas o botão para desviar evitando assim uma irritação precoce. Os duelos acontecem em arenas bem largas permitindo uma livre movimentação, mas infelizmente diversos obstáculos invisíveis fazem o boneco ser alvo fácil para o oponente e desabar no chão tendo o combo interrompido, em seguida, uma demora exagerada para conseguir retomar o controle do personagem, ou seja, mesmo simples o combate é ineficaz e não desperta em nada a vontade de jogar por muitas horas o jogo.

Um outro fator pouco animador sobre o combate é o quanto muda de um boneco para outro. As estratégias de luta sempre são as mesmas, mesmo que mude os estilos dos golpes e as artes dos efeitos dos golpes sejam incríveis elas não são suficientes para carregar o jogo inteiro.

Demon Slayer Kimetsu no Yaiba The Hinokami Chronicles Combate

Mais uma vez o destaque foi dado mais na parte visual e a diversão dos embates foi esquecida. Nem mesmo a dinâmica da luta em duplas podendo chamar o companheiro depois que uma barra se carregue deixa a luta mais atrativa já que, não há dinamismo nem muita estratégia da forma que esse recurso foi utilizado.

Um belíssimo anime

As cinemáticas do game e os cenários exploráveis são um deleite visual e encantam com uma combinação de cores potentes que despertam no jogador uma vontade intensa de pegar um balde de pipoca e curtir a experiência. Ou seja, isso é ótimo se esta fosse uma análise de um anime, no entanto, por se tratar de um jogo eletrônico, o excesso de animações cadenciadas tira toda a adrenalina presente em um jogo de luta.

Em alguns momentos dá vontade de colocar o anime real e não jogar a sua adaptação. Talvez alguns quick time events fossem necessários para que o jogador continuasse sendo levado pela história, mas como isso não acontece a frustração é uma consequência natural. Não presenciei nenhum bug visual durante a experiência e a parte sonora também está bem polida conseguindo captar toda a emoção dos combates e das falas emocionadas dos personagens.

Demon Slayer Kimetsu no Yaiba The Hinokami Chronicles Rengoku
Rengoku

A falta de foco no que se propõe é o calcanhar de Aquiles do game, tendo em vista, a impossibilidade de aliar exploração em mapa semiaberto com um jogo de luta e uma novela japonesa, sem ter muito cuidado na mistura de todos esses elementos.

É possível que o game agrade mais os fãs da série que desejam consumir loucamente qualquer tipo de conteúdo ligado a Demon Slayer. Mas apesar de gostar muito do anime, um sentimento de tristeza toma conta por observar que poderia ter sido uma experiência memorável, mas não foi.

Gostaria de ter me encantado tanto pelo jogo como pela animação, porém fica uma pontinha de esperança de quem sabe em uma próxima tentativa o golpe seja fatal e não pegue apenas de raspão.

Nota
Geral
7.0