Tire todas as suas dúvidas sobre os jogos clássicos do novo serviço da PS Plus de forma franca

As TVs de alta definição dividem as águas e colocam as TVs de tubo em status de esquecimento e extinção. Ao mesmo tempo, não é simples colocar o seu console empoeirado e engavetado numa dessas novas TVs. A imagem não será agradável sem caríssimos processadores de imagem adicionados na equação. Eis que surge a mais poderosa arma de preservação de jogos eletrônicos da era humana na existência: os emuladores. Enquanto houverem circuitos que façam esses cálculos binários por nós, haverá a possibilidade de revisitar os que estávamos ludicamente fazendo há eras atrás.

Com isso, se fazem antiquadas as alegações passadas do mais atual CEO da Sony, Jim Ryan, que diz que você não precisa de jogos antigos, já que existem os novos, e que ninguém liga para jogos antigos. Jogos antigos são um extra doce nos consoles novos e fazem hoje parte da atração que é de se adquirir um novo videogame. Com isso veio a oportunidade das empresas ganharem em cima das pessoas que abominam emuladores, ou simplesmente não têm paciência para jogar em algo que soa pura “gambiarra”.

Depois de vermos catálogos abertos de jogos retrô no Xbox e consoles da Nintendo, chegou a vez da Sony utilizar o modelo atual de monetização em cima das pessoas nostálgicas.

Com isso, vamos responder as dúvidas mais pertintentes na fração retro na reestruturação da PlayStation Plus, sob a visão da versão brasileira oferecida.

Os jogos clássicos possuem troféus? / Todos os jogos possuem troféus?

Apenas alguns jogos do catálogo de retrô possuem troféus. O sistema possivelmente é desenvolvido pelo estúdio original, como foi o caso de Syphon Filter, depois que a Bend Studio revelou que estava desenvolvendo os troféus para o game. 

Os games de PS2 possuem troféus graças ao tratamento de remaster que ganharam no passado, para o PS4

Não se sabe se jogos já existentes no catálogo de clássicos receberão troféus eventualmente, via updates.

Quais são os jogos clássicos de PSOne que possuem troféus?

São eles: Syphon Filter, Ape Escape, Hot Shots Golf, I.Q. Intelligent Qube e Wild Arms.

 

Haverão mais jogos clássicos no catálogo?

Sim. A Sony irá periodicamente adicionar mais jogos clássicos ao catálogo.  Como o serviço necessita do fator surpresa sempre parecer um peixe fresco na praça, todas as cartas não podem ser jogadas na mesa de uma vez só. Ao mesmo tempo, é preciso assegurar que os direitos de publicação dos jogos estejam todos assegurados e pagos a suas respectivas publishers. A coisa complica assim que temos trilhas sonoras licenciadas dentro desses jogos, como por exemplo nos jogos de corrida, ou esporte. Nosso palpite é que junto com os jogos novos habituais da Plus que surgem no começo de cada mês, teremos mais adições ao catálogo de clássicos também. Do contrário, ficaremos dependendo de reposições esporádicas, como acontece no serviço de jogos retro no Nintendo Switch.

Jumping Flash!, um jogo de plataforma que se vira como pode num PSOne sem analógicos

O serviço de jogos clássicos possui jogos de PlayStation 3?

O PlayStation 3 só pode ser jogado no serviço dentro de alguns países selecionados. Isso tem a ver com o serviço de conexão de internet de cada região. Neste momento não é possível obter velocidades satisfatórias com pouco input lag num streaming de jogo pela PlayStation  no Brasil. Com isso, no Brasil o tier “Premium” não existe, dando lugar ao “Deluxe”, que é o mesmo serviço do Premium, porém sem os jogos em Streaming de PS3 e outros jogos via streaming que fazem parte do PS Now.

Ainda não existem informações externas que apontem para o fato de que um PlayStation 5 consiga emular o PlayStation 3 nativamente, sem engasgos. Talvez isso seja possível num futuro e a Sony neste exato momento esteja planejando fazer com que o PS5 rode PS3. Ou ainda, a empresa japonesa poderia estar guardando a emulação no PS5 para quando seu console antecessor sair de linha, para que hoje o PS4 não receba um serviço incompatível, afinal, o PS4 é a maior base instalada da Sony.

Qual é a lista completa de jogos clássicos da PS Plus no momento?

 

  • Resident Evil Director’s Cut – PSOne

A versão aqui não é a Dual Shock (que é a versão que chegou mais tarde e com suporte para o controle de dois analógicos do primeiro PlayStation). Isso significa que esta versão não é a infame versão com as músicas horrendas que você tanto ama.

  • Ape Escape – PSOne

O game que chegou no PS1 para fazer proveito do Dual Shock teve bastante importância para o ecossistema da Sony, mas teve mais sucesso lá fora do que aqui no Brasil.

  • Hot Shots Golf – PSOne

Dizem que golfe é um esporte chatíssimo, porém eu mesmo me diverti com esse charmoso e carismático jogo, que é facílimo de se jogar.

  • Jumping Flash! – PSOne

Os espiões da Sony estavam com os binóculos voltados para os estúdios da Nintendo, ou a Nintendo pegou emprestado e fez a  fórmula collectathon ficar famosa? Jumping Flash! tenta resolver as convenções dos plataforma 3D com os gráficos e controles de começo de era do PS1.

  • Syphon Filter – PSOne

Quem achava Metal Gear Solid complexo demais, podia jogar Syphon Filter, um jogo de espionagem e ação em terceira pessoa, onde você pode agir furtivamente ou descaradamente. O jogo é um dos primeiros sucessos do estúdio de Days Gone e só no PS1 rendeu mais duas sequências.

  • Tekken 2 – PSOne

Tekken 2 fa algo parecido com o que Mortal Kombat fez: seu segundo jogo é mais do mesmo conteúdo, quando era sentido que esse era o passo certo a se fazer. Embora a decisão mais interessante fosse incluir aqui o Tekken 3, que contém modos peculiares como partidas de vôlei e briga de rua, acabamos com a versão anterior do jogo de luta da Namco.

  • Dark Cloud – PS2

Estou começando a ficar convencido de que o catálogo de PS Plus Classics é composto majoritariamente de jogos cult, e Dark Cloud é mais um desses. O jRPG onde você completa dungeons com batalhas bem básicas, porém constrói uma vila entre um desafio e outro, está de volta no serviço.

  • Hot Shots Tennis – PS2

A franquia Hot Shots é uma franquia onde a Camelot, desenvolvedora de vários jogos de esporte com personagens licenciados pela Nintendo, resolve dar uma de mercenária e também emprestar uma mãozinha para a Sony, então desenvolvendo também jogos de esporte exclusivos de PlayStation. Embora esse aqui não seja tão popular quanto o Hot Shots Golf, a qualidade da franquia se mantém num patamar confortável.

  • Jak X: Combat Racing – PS2
  • Jak II – PS2
  • Jak 3 – PS2
  • Jak and Daxter: The Precursor Legacy – PS2

A trilogia de jogos de plataforma da Naughty Dog faz presença no título, acompanhado do jogo de combate veicular da franquia. A Sony aproveita o seu estúdio sob seu colo para deixar o serviço com mais títulos com mais facilidade na parte retro.

Jak and Daxter é o jogo com melhor tratamento da coleção e está na proporção 16:[email protected]
  • Rogue Galaxy – PS2

Esse game é uma odisséia louquíssima que mistura jRPG com temas espaciais, com o peso de um exclusivo Sony. Embora tenha feito bastante sucesso na época, não é tão falado hoje em dia, portanto Rogue Galaxy ganha status de RPG cult.

  • Siren – PS2

Depois que o criador de Silent Hill terminou seu projeto no primeiro jogo, ele foi trilhar sua nova franquia, Siren, que igualmente assusta bastante e possui uma mecânica de entrar na visão dos monstros stalkeando a área afim de conseguirmos passagem sem ser notados. Ele também possui uma técnica de sequências de jpegs animados para os rostos dos personagens, dando uma aparência realista e macabra, dentro dos specs do PS2. Um nato cult do terror nos games.

Mais jogos clássicos no serviço:

  • Super Stardust Portable – PSP
  • Mr. Driller – PSOne
  • Worms World Party – PSOne
  • Worms Armageddon – PSOne
  • Ape Escape 2 – PS2
  • Wild Arms – PSOne
  • Arc The Lad: Twilight of the Spirits – PS2
  • I.Q. Intelligent Qube – PSOne
  • Dark Cloud 2 – PS2
  • FantaVision – PS2
  • Wild Arms 3 – PS2
Wild Arms é o jRPG oferecido no serviço

É notada uma seleção não tão popular quanto imaginamos, o que nos faz pensar se o PlayStation 1 e 2 não foram o que foram graças aos third party, com estúdios como Capcom, Rockstar e Square Enix por trás dos maiores sucessos das duas plataformas. Ao mesmo tempo, podemos esperar novos acordos internos com publishers para assegurar que mais e mais jogos antigos de peso apareçam. No momento a sensação que fica é de que o catálogo aqui tem uma qualidade boa, mas boa ao mesmo tempo que o pequeno aparelho PS Classic foi lançado. Na verdade, lá ainda contávamos com jogos como Gran Turismo e Metal Gear. Talvez por já termos meio caminho dado em termos de licenciaturas, essas sejam as próximas adições no catálogo retro. Pessoalmente, eu já colocaria cartas melhores na mesa, pois não é todo mundo que conhece o valor de um Wild Arms, um Rogue Galaxy ou Siren. Talvez brilhassem mais os olhos se títulos ainda mais populares estreassem na mesa dos clássicos.

 

Quais atrações de emulador os jogos clássicos possuem?

Existe um menu que pode ser acessado pressionando o botão options no controle de seu PS4/5. Nele, você irá se deparar com opções básicas como Salvar e Carregar o State de seu jogo, opções de imagem e proporção e a opção de rebobinar a sua jogatina, afim de corrigir erros que você cometeu. É possível voltar cerca de 10 minutos no máximo .

Um menu cru, porém funcional e de fácil execução das funções corriqueiras

Existe um grande porém quando estamos falando desses jogos clássicos: os jogos de PS2 não possuem nenhum dos floreios listados acima. Nada de save states, maneiras de se modificar a imagem, etc. Jogar jogos de PS2 no serviço da Plus consiste em entrar no jogo e jogar como se fosse no hardware original, só que com upscaling de imagem.

 

O serviço está deixando de receber mais jogos de PS2 por causa do PS4?

Não. O PS4 é um sistema bastante capaz de rodar emulador de PlayStation 2.

Os jogos clássicos rodam a 60 fps?

Os jogos que originalmente rodavam a 60 quadros por segundo, continuam a 60 quadros por segundo. Os jogos que eram de 30 quadros por segundo, continuam a 30 quadros por segundo.

Os jogos clássicos são em Widescreen?

Os jogos originais de PS1 rodam em 4:6, mas podem ser artificialmente esticados. Emuladores Open Source como o DuckStation conseguem realizar o widescreen renderizando e mostrando áreas laterais que não eram para ser exibidas originalmente. Jogos 2D e pré- renderizados não fazem parte desta técnica. O recurso oferecido no menu na PS Plus apenas estica horizontalmente tudo que está na tela, “engordando” a cena do jogo.

Poucas opções de manipulação de gráficos, e apenas para o PSOne

Os jogos de PlayStation 2 rodam na maioria das vezes em formato 4:6. Se o jogo originalmente possuía opção de 16:9 ou o jogo foi remasterizado para ser vendido no passado na loja do PS4, o jogo será apresentado em widescreen, como é o caso de Jak & Daxter Precursor Legacy.

Tekken 2 com aspecto original
Tekken 2 com Widescreen fake

Os jogos possuem a imagem melhorada?

A resolução é melhorada, assim como o anti-aliasing está presente. Os jogos de PS1 continuam com texture warping, o que pode ser um charme ou uma maldição.

Vale a pena assinar o tier mais alto?

Para valer a pena você terá que confiar nos jogos clássicos futuros que chegarão ao serviço, e que, você se importe com troféus (mesmo assim não serão empregados em todos os jogos). A emulação que ocorre no serviço ainda está muito atrás do que vem sendo feito nos emuladores convencionais e gratuitos.

O catálogo de jogos modernos é muito mais atrativo até o momento, e você pode segurá-lo assinando o tier anterior. A qualquer momento você pode efetuar um upgrade de tiers.

 

A Sony respondeu aos movimentos da Microsoft e seu Game Pass para agregar valor aos seus serviços e não os deixarem desafados. Com isso se fez necessária a criação de benefícios adicionais. Existem agora 3 níveis de assinatura.

O Essencial  (R$34,90 mensais) é o nível mais básico da Plus e é exatamente o mesmo que já existia desde o PS3 e oferece descontos e jogos mensais (geralmente 3 ou 4 jogos selecionados). E mais os seguintes benefícios:

  • Modo multijogador online
  • Descontos exclusivos
  • Conteúdo exclusivo
  • Armazenamento em nuvem
  • Share Play
  • Coleção do PlayStation Plus (o catálogo aberto a assinantes da Plus que obtém o PS5)
  • Ajuda do jogo (PS5)

O Extra (R$52,90 mensais) no momento é o mais atrativo: possui todos os benefícios acima e um ótimo catálogo de jogos de PlayStation 4/5, desde estúdios internos a third parties, com planos de serem adicionados mais jogos periodicamente (e eventualmente alguns saindo do catálogo – o que é normal até no Netflix e Game Pass).

Neste plano, só não estão disponíveis os jogos clássicos e as demos com tempo para serem jogadas.

O Deluxe faz parte do tier mais alto empregado aqui no Brasil. Ele pode ser contratado por  por R$ 59,90 mensais, mas você pode obter descontos caso contrate de vez alguns meses:

  • 3 Meses por R$ 159,90
  • 12 meses por R$ 389,90.

Não há até o momento a disponibilidade do plano Premium, que inclui também o streaming de jogos de PS3, então no Brasil foi criado o tier especial já citado, o Deluxe. O Deluxe não existe nos países que possuem o Premium.

 A análise deste serviço foi feita através do período Deluxe gentilmente oferecido pela Sony do Brasil.