A atualização mais recente de Call of Duty Warzone revelou um mistério aos jogadores. Portas misteriosas de bunkers que não abriam anteriormente, agora podem ser adentradas ao encontrar o item raro “Red Keycard” em caixas. Em seguida, um 11º bunker secreto pode ser aberto, descobrindo um código espalhado pelo imenso mapa de Verdansk em uma variedade de telefones tocando. Esse bunker em particular apresenta uma bomba nuclear, que muitos esperam que possa resultar em uma mudança no mapa inteiro em breve.

Os jogadores ainda precisam descobrir os próximos passos desse interessante quebra-cabeça (o que faz a contagem regressiva? O que acontece com o botão vermelho?). Não está claro se há alguma maneira de resolvê-lo agora ou se os jogadores estão apenas esperando por algo novo.

Mas qual é o objetivo de todo esse game? Além de um pouco de diversão e mistério para os jogadores descobrirem, Call of Duty Warzone pode estar se preparando para revelar o Call of Duty de 2020, da Treyarch. Rumores e relatórios apontaram que o próximo Call of Duty é uma reinicialização de Black Ops, com o título Call of Duty: Black Ops Cold War. Os bunkers, o relógio de contagem regressiva e as armas nucleares parecem remeter a Guerra Fria, o que pode apontar para que o jogo integra alguns elementos para o próximo Black Ops.

De acordo com um relatório da VGC, é exatamente isso que Warzone vai fazer. Fontes de dentro da Infinity Ward disseram que a bomba nuclear de fato criará algum tipo de mudança no mapa por meio de um evento no jogo, culminando na revelação do Call of Duty 2020. Eles comparam isso ao evento final de ilha que permitiu a Fortnite fazer a transição para sua nova ilha no capítulo 2.

Mas as conexões não param por aí. Afinal, Call of Duty: Warzone tem mais de 60 milhões de jogadores, e agora é considerado outro pilar da franquia Call of Duty. Isso significa que as atualizações conectarão seu mundo cada vez mais aos próximos games das franquias.
Em entrevista à GamerGen, o diretor de narrativa da Infinity Ward, Taylor Kurosaki, disse: “Estamos em um tipo de território desconhecido. Call of Duty tem uma cadência muito regular há muitos anos, e Warzone nos fez repensar exatamente a melhor forma de lançar um novo conteúdo e como integrá-lo. ” Os que estão preocupados com o fato de o Warzone ser encerrado com o lançamento não precisam se preocupar. Parece que tem muito poder de permanência envolvido. Kurosaki continuou dizendo que Warzone será a única constante: “Warzone será a linha direta que conecta todas as diferentes sub-franquias de Call of Duty. Vai ser legal ver como elas entram e saem de foco, mas a Warzone será a única constante”.

Há também relatos de que Call of Duty: Warzone dará as caras na próxima geração logo no lançamento, para que os jogadores não precisem se preocupar em deixar o jogo para trás quando comprarem um PS5 ou Xbox Series X.