Desde pequeno eu sempre tive um fascínio enorme pelos X Games. Pra quem não conhece, o X Games é um evento de esportes radicais que foi iniciado na década de 90. Sem surpresas, eu sempre considerei o campeonato como uma espécie de incubadora para o inacreditável.

Imagine “voar” com uma bicicleta ou uma moto, fazendo acrobacias extremamente mortais. Imaginou? Agora imagina fazer isso estando numa montanha com um trecho mínimo de “estrada”. Bom, entendendo o meu fascínio por isso você já consegue mensurar o quanto eu fiquei feliz com o anúncio de Riders Republic, o lançamento mais recente da Ubisoft.

Se inspirando em diversos jogos como Forza Horizon e joias da casa como Steep e The Crew, a Ubi criou o Republic, um evento de esportes radicais ambientado num mapa colossal recheado de conteúdos e biomas únicos. Os atletas do evento são chamados de Riders, um nome simbólico e muito bem selecionado.

Antigamente, os Riders eram nada mais, nada menos do que os Cavaleiros montados. Símbolos de bravura e coragem, eles eram extremamente respeitados e letais. Bom, bravura e coragem são palavras que tem total sentido e conexão com esportes radicais, não é mesmo? Sem mais delongas, vamos entrar no universo de Riders Republic!

Voando Alto

A introdução do jogo é bem completa e apresenta todos os elementos do game ao jogador. Como disse acima, nós estamos participando do Republic, uma competição com diversos esportes radicais. Já vale acrescentar aqui que cada Esporte tem seu próprio nível de Carreira, prolongando e muito a duração do jogo, além de acrescentar um enorme fator replay.

Corridas de Bike em montanhas, acrobacias no gelo usando pranchas e até mesmo usar um wingsuit em corridas no ar, o gameplay é bem diverso e, surpreendente, extremamente responsivo independente da categoria. Todos os controles funcionam muito bem. Por sinal, falando em controle, você pode alternar entre Controles Manuais, ganhando mais XP e possíveis bônus de pontuações ou adotar Controles Automáticos.

No jogo eles são chamados de modos Velocista ou Mestre das Manobras. Outro elemento existente é a famosa seleção de dificuldade, que também concede experiência extra ao se aventurar pelos eventos nos níveis mais altos.

Riders Republic configurações predefinidas
(Foto/Reprodução: Ruancarlo Silva)

Independente da forma que você jogar, saiba que você vai encontrar bastante diversão. É claro que a jogabilidade manual é bem desafiadora no começo, principalmente nos Eventos de Acrobacias, contudo, após você se familiarizar com os controles e o timing do pulo, ninguém consegue te parar! As corridas, chamadas de Eventos, possuem o objetivo principal que obviamente é Vencer e objetivos Secundários que concedem Estrelas extras.

No Hub, chamado de Riders Edge, os players podem entrar na Academia de Manobras, praticando um pouco dos novos esportes antes de mergulharem de cabeça nas competições. É a prática que faz a perfeição! Outro detalhe que faz bastante diferença é o equipamento que você usa. Seguindo o padrão Ubisoft, esses equipamentos possuem leves elementos de RPG, como raridade e status. Quanto maior o nível e qualidade dos mesmos, melhor será o desempenho do jogador nos eventos!

(Foto/Reprodução: Ruancarlo Silva)

Personalizando o seu Rider

Você deve estar se perguntando, como assim Estrelas? Bom, ao vencer/concluir cada Evento, uma estrela é concedida a você. Ela serve como uma espécie de nível geral, abrindo novas recompensas. Você desbloqueia novos patrocinadores, equipamentos, malotes de grana, eventos especiais e, o principal, novos esportes.

Riders Republic rastreador de progresso
(Foto/Reprodução: Ruancarlo Silva)

O game apresenta um painel de recompensas que lembra bastante um Passe de Temporada, dessa forma, os usuários podem saber com antecedência o que eles irão ganhar ao atingir X estrelas.

O dinheiro pode ser usado na Loja para comprar itens cosméticos para o personagem. Contudo, os melhores itens são vendidos apenas através da moeda premium do jogo. E, vale pontuar, que o valor é bem acima do que deveria ser. Os devs erraram a mão na precificação dessas skins!

Riders Republic loja
(Foto/Reprodução: Ruancarlo Silva)

Atividades secundárias de Riders Republic

Além dos eventos principais, os jogadores podem explorar o (gigantesco) mapa do jogo usando os próprios equipamentos como Bike, Pranchas de Neve ou Snowmobiles. Existem centenas de “colecionáveis” como Pontos de Interesse e Pontos de Acrobacia que estendem a duração do jogo e fornecem um relaxamento fora das competições principais. Vale mencionar que a conclusão destas atividades concede uma estrela, fazendo com que a exploração seja incentivada e ganhe mais propósito.

Riders Republic loading
(Foto/Reprodução: Ruancarlo Silva)

Achou pouco? Isto é só uma pequena superfície do título. Temos a tradicional Central de Criação, onde os jogadores podem construir eventos irados para que outros jogadores disputem entre si. O Vale Tudo, como o nome já diz, se resume a disputas online contra os amigos. Já os Trick Battles são copas online de acrobacias/pontuações com direito a placar de líderes.

Em suma, Riders Republic está bastante recheado no quesito conteúdo. Espere por dezenas, com possibilidade de centenas, de horas de diversão e muita adrenalina. O jogo também possui um Modo Zen caso você queira apenas ficar perambulando pelo mundo de Republic.

O Poder do PS5

Eu tive a chance de testar o jogo no PlayStation 5 e, tecnicamente falando, ele está impecável. Não tive nenhum problema com quedas de frame ou bugs. Por incrível que pareça, acredito que este é o lançamento mais polido da história recente da Ubisoft.

Riders Republic gameplay
(Foto/Reprodução: Ruancarlo Silva)

A trilha sonora torna a experiência ainda mais agradável e, graças ao incrível poder do SSD, os loadings praticamente não existem, diminuindo drasticamente as interrupções da experiência. Sem dúvidas as versões de PS5 e de Xbox Series X são a melhor forma de desfrutar do jogo.

Nota
Geral
8.0