Lançado em 28 agosto de 2020, o game foi desenvolvido pela Slightly Mad Studios e publicado pela Bandai Namco. Disponível para PS4, Xbox One e PC.

Project Cars 3 chega para inovar em sua conhecida fórmula de simulador de carros bem realista para um jogo mais arcade, abrindo as portas para mais jogadores poderem aderir a franquia. A semelhança com a franquia Gran Turismo em sua essência é bem clara. Principalmente na variedade de carros de passeio, esportivo ou de corrida. E até mesmo pelas licenças de piloto necessárias para liberar mais tipos de veículos para compra. Mas as semelhanças param por aí.

Muito além da vitória

O objetivo em Project Cars não é apenas vencer corridas, por mais estranho que isso pareça. Aqui o importante é completar os desafios que variam entre fazer a volta mais rápida, ultrapassagens limpas em determinado tempo e por aí vai.

Isso traz um frescor para que não se enjoe fácil e as recompensas sempre são em XP que resultam em prêmios em dinheiro ao aumentar de level para poder comprar mais carros no Showroom.

Eventos diversificados

Os eventos são divididos por categorias de E – A, GTC, GTB E GTA, que são as competições com carros preparados para corrida diferentemente das primeiras citadas. Cada categoria conta com uma média de 16 eventos onde na descrição são especificados os carros que são elegíveis para disputá-los. Dentre esses um evento é o campeonato mundial da categoria, que são corridas em série para definir quem é o campeão.

Os eventos variam entre corridas, volta mais rápida e batedores, que são provas envolvendo apenas o jogador na pista tendo que derrubar algumas caixas e alcançar uma determinada pontuação. Além das disputas de tempo médio que são somados o tempo de cada volta e a média deve alcançar um tempo X.

Podem parecer poucos os tipos de prova, mas eles são suficientes para agradar a todos testando os mais variados modelos de carro em cada pista. O nível de dificuldade é ajustável. Se optar por jogar no mais difícil o número de xp aumenta e o contrário acontece quando colocado no mais fácil.

O que faltou aqui foram carros como premiação, algo que motiva ainda mais o jogador a passar por aquele desafio bem difícil com condição climática adversa para ser bem recompensado no final.

Muitas opções de modificações

Os veículos podem ser modificados em todas as suas ramificações. É possível personalizá-los com adesivos e cores variadas. Além de comprar novas peças para potencializar seus níveis, podendo até mesmo transformar um carro de categoria E para a categoria GTA. Mas para isso é preciso desembolsar uma bela grana.

O fator negativo nessa parte é que as peças não são salvas ao serem compradas, ou seja, caso se arrependa e queira reduzir a aceleração, por exemplo, é necessário gastar novamente em um item inferior ao anteriormente comprado. O que não faz sentido nenhum, apenas coloca um peso enorme na decisão de compra e tira um pouco da diversão naquela que é a parte mais prazerosa em se fazer.

Existem outros modos de jogo como o modo criação de evento personalizado, que nada mais é que um treino nas pistas utilizadas nos eventos. Desnecessário se levarmos em conta que para competir nos eventos não é preciso pagar. Para desbloqueá-los sim é necessário pagar caso não tenha atingido o número mínimo de desafios completos para liberar os eventos.

O modo rankeado é chamado de Rivals. E conta competições diárias, semanais e mensais que dão um bom xp para o jogador. O sistema é bem simples. As mesmas provas do modo carreira estão presentes aqui, mas os adversários são apenas sombras de outros jogadores. E a cada adversário derrotado surge outro até alcançar o ranking mais elevado. Os carros utilizados são aleatórios e não permanecem em sua garagem.

Mas o xp adquirido é mantido. Sendo assim, quando por venturar adquirir esse mesmo carro no futuro, suas melhorias estarão mais baratas. O modo multiplayer permite eventos programados, jogos rápidos e salas personalizadas.

trilha sonora

A trilha sonora é bem balanceada com músicas pop e eletrônicas que não decepcionam. Os sons do carro são bem equalizados e fazem com que a imersão ao pilotar um Mustang, por exemplo, aconteça de imediato. A diferença de desempenho a cada nova modificação seja no pneu ou suspensão impressiona e diverte bastante o fã de automobilismo.

Pontos a melhorar

O grande problema do jogo acontece em seu gráfico. Em curvas mais fechadas onde aparecem muitos carros ao mesmo tempo na tela, a queda de frames é altíssima. O mesmo acontece na hora de comprar um novo carro. A renderização do mesmo demora e primeiro aparece as linhas do carro e depois suas cores.

Algo bem ruim para um jogo da atual geração que é vendido a preço cheio. Espero que os desenvolvedores lancem patchs para corrigir esses problemas grosseiros. Os países onde as corridas acontecem possuem bonitas paisagens, mas nem sempre condizem com a realidade. A pista de interlagos em São Paulo é apresentada em uma versão bem diferente da real. O que não chega a incomodar em termos de gameplay, mas é um tanto estranho uma mudança visual tão brusca nesse sentido.

Vale a pena?

Extremamente viciante, Project Cars 3 modifica sua proposta e vai deixar qualquer entusiasta do gênero bem satisfeito com o que foi entregue. A possibilidade de pilotar modelos da Fórmula Indy dá um toque especial, para as dezenas de horas acelerando e freando de Ferraris a Lamborghinis.

O que fica é uma sensação que se mais polido na parte técnica, esse jogo poderia despertar o interesse até daqueles jogadores menos experimentados em jogos de carro arcade.


Siga o Gamer Point nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e Twitch!

Nota
Geral
8.0